Outubro Rosa: acessórios que vão fazer a sua cabeça!

Eu sempre falo do poder dos acessórios para complementar o visual e elevar a autoestima, que tal nos inspirarmos na história de duas lindas mulheres?

Mais um outubro se vai e com ele a mensagem que sempre deve ser lembrada: a importância da detecção precoce do câncer de mama. Comecei a pensar na relação entre o tratamento da doença, a autoestima e o poder que os acessórios têm para trazer mais beleza e alegria durante esse delicado processo.

Recentemente, tenho acompanhado duas queridas que têm mostrado, com graça e leveza, como usar acessórios para a cabeça, dando um up no estilo! E daí eu pensei: gente, todo mundo deveria usar! Vê-las tão lindas me inspirou a experimentar mais itens como lenços, turbantes, boinas, chapéus, tiaras, etc. Muitas vezes essas peças ficam esquecidas no armário, é ou não é?!

Convidei-as então a participar deste post e dividir com vocês como elas usam esses acessórios. Inspire-se você também!

Se você tiver fotos de jeitos diferentes de usar, mande para mim, vou adorar compartilhar com as leitoras (contato@larissalanzo.com.br).

Com a palavra, Lucilaine Oliveira, fisioterapeuta  (que contou a ajuda da filha Giovana) e Bel Ascenso, jornalista.

Lucilaine Oliveira

outubro rosa 1

A Lu me contou que usava o lenço comprido para fazer turbantes (com o tamanho dele é possível cobrir toda a cabeça. Ela me disse que esse é um cuidado, pois às vezes deixar a nuca à mostra pode ser incômodo). Um outro jeito bacana de usar é fazer uma bandana e, com o restante do tecido, fazer uma espécie de trança (muito charmoso isso!).

outubro rosa 2

Lenço de seda também é uma ótima opção, principalmente para dias quentes. Por ser um tecido natural, deixa a pele respirar! Quando estava sem os cabelos, a Lu costumava fazer um triângulo com o lenço e depois amarrava a pontinha atrás, cobrindo toda a cabeça. Já com cabelos curtinhos, ela me disse que dobra o lenço como se fosse fazer um cinto, dá voltas na cabeça e amarra na nunca, fazendo uma espécie de tiara.

outubro rosa 3

A Giovana, filha da Lu, resolveu dar uma forcinha e, um belo dia, chegou mostrando para a mamãe a sua versão de como usar lenço na cabeça. Não ficou linda demais? O mesmo lenço poder ser usado no pescoço!

outubro rosa 4

A pashmina, antes usada como turbante, agora também aquece nos dias frios. A dica é transpassá-la nos ombros e fixá-la com um bróche ou presilha de cabelo bonita. Fica um charme só!

outubro rosa 6

Outra opção de lenço de seda e uma dica boa que a Lu deu é que, para fixar o lenço na cabeça, ela usava meia calça para segurá-la, pois com a falta de cabelo, muitas vezes o lenço escorrega. Atualmente, a Lu usa o lenço no pescoço com essa amarração mais comprida, e passa um anél bonito para segurar as pontas. Legal, né?

outubro rosa 8     outubro rosa 9

Olha que opção bacana, usar o lenço por de baixo do chapéu, fazendo às vezes do cabelo! Achei genial e muito “femininamente” charmoso. Faça como a Lu e coordene os tons de ambos os acessórios. Já na foto do lado direito, uma opção de boina de tricô feita por ela mesma (que capricho!) para esquentar em dias frios (com ou sem cabelo!).

Bel Ascenso

Bel Ascenso, uma das pioneiras no jornalismo de beleza no Brasil, atualmente à frente do “No Espelho com Bel e Gabi”, onde compartilha nas redes sociais as novidades do mundo da beleza junto com a também jornalista, Gabriella Galvão, escreveu um depoimento super bacana pra gente e compartilho aqui alguns trechos dele:

image-6

“Por incrível que pareça, perder os cabelos durante a quimioterapia contra o câncer de mama com metastase na coluna, batalha que enfrento há mais de um ano, não foi um drama pra mim. Cabelo cresce, sempre – até depois que a gente morre! É uma questão de paciência e criatividade. Sim, porque você acaba recorrendo a mil e um artifícios pra cobrir a careca- e isso é opcional, nem todas precisam ou querem camuflar a falta de cabelos,tá?”. “Costumo brincar que economizei tempo e $ com a queda dos fios. Nada de escovas, xampus e cia durante meses…”

image.png

“Fiquei parcialmente sem cabelos durante a primavera e usei lenços e turbantes. Mas sempre achei mais práticos os bonés e chapéus e como fiquei carequinha da Silva durante o inverno, aderi a eles sem pestanejar – literalmente, pois até meus cílios caíram!”

image-5Bel e o marido, Eddy Gomez

“Pra mim, os lenços, turbantes, chapéus e as perucas acabaram representando, em certa medida, várias facetas de mim.”

image-7 Bel e a amiga, Tânia

“Os turbantes- feitos pela amiga Gabi Galvão, baiana arretada, que me presenteou com dois maravilhosos, um animal print, zebrado, e um que lembra inscrições primitivas- representavam a força feminina e ancestral. O turbante marrom e bege, com estrutura aramada, estilo africano, foi presente da amiga Tânia Regina Pinto, que também passou por um câncer de mama e me deu dicas preciosas.”

image-6Bel e Gabriella Galvão, sua companheira no “No espelho com Bel e Gabi”

“Os lenços- coloridíssimos, emprestados pela amiga Filó Silva, cantora e bikemaníaca – simbolizavam a alegria de gradualmente vencer cada etapa da doença”.

image

“O chapéu preto com flor lilás combinava com tudo e dava um ar fashion e atemporal a qualquer produção.”

image-4

“O chapéu marrom – uma espécie de clouche – remetia aos anos 1920, um estilo retrô, e era uma maneira de mostrar que, sim, eu podia ter um lado melindrosa.”
image-2

“A boina rosa com laço marrom claro, arrematada em uma loja de departamento na França ou nos EUA, não me lembro bem, era a persona parisiense e romântica.”

image-5

“Os bonés, cada um deles, representava também uma época ou personagem
– o marrom de lã estilo carneirinho com fivela dourada lembrava meus tempos funk (o antigo, de raiz mesmo, estilo james brown), tipo os “mano e mina na fita, tá ligado?”
– o branco e vermelho, assim como o cinza claro, de laço na lateral, e o meio xadrez, remetiam aos anos 1960, tempos da Jovem Guarda, época da minha infância. Divertidos!” 

image-3

Agradeço (muito!) a Bel e a Lu por toparem participar e por abrilhantar esse espaço de compartilhamento e troca! Espero de verdade que esse post possa inspirar muitas mulheres, assim como me inspirou!

Dizem que a mulher é o sexo frágil

Mas que mentira absurda!  

Eu que faço parte da rotina de uma delas

Sei que a força está com elas!

  • Share on Tumblr

Deixe uma resposta